Acredite nos que buscam a verdade... Duvide dos que encontraram! (A.Gide)

02 junho 2008

Nova introdução à FILOSOFIA DO CONVÍVIO disponível na net (35 pp)

Amigos caríssimos -
 
Muitos de vocês sabem que desde de 2003 luto para produzir um volume abrangente e consistente sobre a Filosofia do Convívio (ou Pluralismo Radical), que avalio como o trabalho mais importante da minha vida - se é que há nela algum outro importante.
 
Pois bem, eu ainda NÃO terminei o livro... e nem tenho previsão :-)  Mas resolvi aproveitar um material desenvolvido em fevereiro para uma apresentação na formação interna dos educadores da Fábrica de Criatividade, e fazer disso um trabalho de meio fôlego que sirva como uma introdução consideravelmente consistente ao tema. E agora tenho a satisfação de comunicar que acabo de colocar esse material, de 35 páginas A4, à disposição na net para download:
 
               LIBERDADE SOCIALMENTE SUSTENTÁVEL: 
            uma introdução à Filosofia do Convívio e a algumas de suas aplicações
          doc aberto (316 KB): http://www.tropis.org/biblioteca/libsocsus.doc
          doc zipado (115 KB): http://www.tropis.org/biblioteca/libsocsus.zip 
 
Mas é claro que sei que dá uma baita preguiça de fazer um download só para dar uma espiadinha...  Então facilito um pouco a vida dos possíveis interessados transcrevendo abaixo o "esqueleto", ou  relação dos títulos dos capítulos.
 
No mais, terei o maior prazer em conversar sobre o assunto com quem se interessar!
Grande abraço a tod@s,
 
"Zé Ralf"
 

LIBERDADE SOCIALMENTE SUSTENTÁVEL

uma introdução à Filosofia do Convívio
e a algumas de suas aplicações

Seção 1. A QUESTÃO E A ABORDAGEM

1.1. O pós-moderno e o pós-pós-moderno:
um primeiro olhar para o âmago da questão

1.2. Quem inventou o Pluralismo Absoluto? (E isso importa?)

1.2.1. Uma digressão oportuna: confiança em autoridade intelectual
e simulacro de conhecimento

1.3. Pluralismo Radical e Convivialismo  - breve histórico e "parentes"

1.3.1.  A importância filosófica e política do vínculo com a "Vertente do Pacífico"

1.4. Minimalismo: o método "menos é mais"

1.5. O zôon politikón e seu inferno

Seção 2. O CERNE DA PROPOSTA

2.1. Uma rara concordância humana universal

2.1.1. Duas proposições da voz geral...

2.1.2 - ... e duas constatações fundamentais sobre essas duas proposições

2.1.2. O possível e o impossível (lições de uma oração)

2.1.3. O problema que é a solução

2.2. O conceito de Convívio e seus campos de aplicação

2.3. Introdução à idéia de um Estatuto Fundamental da Humanidade

2.3.1. Uma multiplicidade só: a das regras e a das transgressões

2.3.2. A mãe de todas as violências

2.3.3. Liberdade como dignidade

2.3.4. Cedendo um pouco para ganhar muito

2.3.5. O problema da fiscalização dos fiscais

2.3.6. Complexificante I: NATUREZA

2.3.7. Complexificante II: CRIANÇAS

2.4. Minuta para um Estatuto Fundamental da Humanidade em 4 seções

Seção 3. GRUPOCENTRISMO E DISCRIMINAÇÕES:
o pensamento convivial aplicado a algumas questões práticas
(sobretudo de interesse pedagógico)

3.0. Motivos de discriminação: resultados de uma pesquisa informal

3.1. O retorno do reprimido: violência reativa, perversão sexual etc.

3.2. Etnocentrismo, grupocentrismo

3.3. Religião, fé e propaganda

3.4. Diversidade sexual

3.4.1. Um pouco de terminologia

3.4.2. A homofobia como questão pedagógica

3.4.3. A presença estatística além das primeiras aparências

3.4.4. A possibilidade real de uma sociedade não discriminadora

3.4.5. Duas palavras sobre diversidade sexual e religião

3.5. Quantos preconceitos se pode tolerar?

Seção 4. O NÍVEL COSMOLÓGICO:
O CONVÍVIO COMO CONSTITUINTE DA REALIDADE

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário